segunda-feira, 16 de maio de 2011

Sentadinha no colinho do titio.

Chamem- me de Michele, sou baiana e moro na Bahia, tenho 18 aninhos,1,55cm, 50kg, negra, cabelos e olhos também negros. Seios de médio para grande, bundinha impinada e coxas firmes, nada exagerado, tudo em perfeita sintonia com meu corpo e minha estatura.Bom, deixando os pormenores, seguimos o meu relato, sim, não é conto é relato mesmo!
Há dois anos atrás, tinha 16 anos, faço ,quando meu tio veio passar dua semanas aqui em casa, pois ele estava resolvendo algumas coisas aqui na cidade e não tinha por que viajar três horas todo dia até aqui, se tinha parentes. Meu tiozinho era chamado de Jack, Jackson era o nome dele. Tinha 36 anos, o filho caçula da minha vó, negro, 1,80, 90 kilos, cabeça raspada,ombros largos, mão enormes... Lindo, um belo homem. Antes de morar em Valença, ele morava conosco na mesma cidade, e desde pequena sempre me deu presentes, dinheiro, me levava para sair, era um segundo pai para mim, minha mãe me deixava na casa da mulher dele, quando tinha que sair, e algumas vezes ele estava em casa, de folga, me colocava no colo, me fazia carinho, as vezes alisava perto de minha xaninha , isso me deixava arrepiada, e não sabia o que era. Então ele mudou-se para Valença, pois recebeu uma proposta de emprego irrecusável, quando eu tinha 12 anos, passou exato 4 anos sem me ver, que é um absurdo já que morava tão perto.
Por causa do que já disse, ele ficou hospedado lá em casa, por termos apenas três quartos, meu irmão foi dormir com meus pais, pois ele só tinha 12 anos, e meu tio ficou no quarto do meu irmão, que é oúltimo da casa, bem afastado dos outros. Estava de férias, e como meu tio tinha a tarde livre me chamou para sairmos, ir a Águas Claras, um local bastante conhecido aqui, com piscinas.
Não pensei duas vezes e aceitei o convite, falei com minha mãe, arrumei minha mochila.Saímos no outro dia de manhã, cedinho. Enquanto estávamos no carro conversámos sobrr vários assuntos, músicas e etc... Chegamos, um dia lindo e bastante quente, essa é a Bahia, 38 graus, fui me trocar enquanto meu tio procurava um lugar para nós. Quando voltei ele estava conversando com alguns conhecidos que ele não via a muito tempo.
Me aproximei deles, todos pararam começaram a me olhar, não sabia que eu era a sobrinha do Jack, quando um amigp dele disse: _ Nossa, que morena deliciosa.
Meu tio falou, é minha namoradinha.
Naquele momento eu não entendi nada, só achei graça e comecei a rir, sempre tô rindo, então os amigos deles arregalaramos olhos, pasmos, totalmente incrédulos. Depois de quase se engasgar com a cerveja.É minha sobrinha. Então eles começaram a rir. Nossa quase você me pegou, disse eles rindo muito.
Mas bem que eu gostaria que fosse. Disse meu tio. Nesse momento eu fiquei abismada. Será mesmo que ele me desejava?Bom, eu o via como pai, porém ele ficou 4anos longe e eu com meus hormônios a flor da pele. O desejava também. Eu havia visto quando ele saiu do banheiro, o volume que tinha aquele cacete. O que me fez tocar uma para ele, que me deixou louca de tesão.Porém não pretendia ter nenhum outro tipo de relação com meu titio.
Bom,voltando a piscina. Quando cheguei à mesa, não havia uma cedeira para mim, um amigo dele,logo se prontificou a arranjar-me uma, porém meu titio disse que não precisava, porque eu poderia sentar no colinho do titio,disse isso batendo naquelas groxas grossas. No começo estranhei, mas sempre tive vontade de namorar uma cara mais velho, de ver as coroas me condenando com os olhos e os coroas loucos de tesão por mim... Resolvi realizar a fantasia,figindo que o meu titio era meu namoradinho. Então sentei no colinho dele, com gosto, encaixei minha bundinha totalmente em cima do cecete dele,que respondeu na mesma hora, ele entendeu a brincadeira e colocou as mãos em minha cintura. E apertou contra o pau dele. O meu corpo estava queimando,sentido o cacete dele roçando em minha xaninha,que a essa altura pulsava de desejo,eu tremia só de desejar aquele cacete em mim. Mas ao mesmo tempo eu me culpava por pensar aquilo, mas a imagem do cacete dele durinho não saia da minha cabeça. Então começoua tocar uma música de pagode e eu aproveitava o embalo da musica para ficar quicando em cima da rola dele,rebola, e batia os dedos na mesa cantando o refrão,fazia tudo com a maior naturalidade,apesar de esta louca de desejo de ser comida.
Então os amigos deles perguntaram se não queriamos ”cair na água”, meu titio disse que ficariamos ali mais um pouco. Quando os amigos retiram-se,ele me segurou forte pela cintura e disse:
_Que é isso pretinha, olha só como você me deixou... Com esse rabo roçando em mim. Se continuar eu não me responsabilizo. Aiai
Eu comecei a rebolar mais... E disse:
_ Tô vendo sim como você tá. E se você por a mão na minha calcinha vai ver como você me deixa...
Ele prontamente, pos a mão dentro de minha calcinha, por baixo,doscretamente começou a acariciar minha bucetinha enxarcada... Eu ficava toda arrepiada... E ele mexia bem devagar. Eu sentei no colo dele de ladinho, coloquei minha boca perto do ouvido dele e fechei os olhos, fiz como se tivesse descançando no colinho do meu namorado trintão,respirava fundo no ouvido dele,sentia sua mão que passavam nos meus seios,desfarçadamente. Gemia bem baixinho no ouvido dele.
_ Ai... Aiii, titiu... Nossa, que mão gostosaa.. Aiiii, eu vou gemer com gosto... Aiii tiiiu... Aaaahh...
Ele dizia:_ Fica quietinha meu bebê, assim vão te ouvir,que bucetinha apertadinha você tem. Tô louco pra foder ela todinha...
Eu implorava:
_Ah. Vem me comer titio.
Naquela altura, eu já tinha perdido meu senso moraL,amoral,comum ou qualquer outro tipo de senso que pode haver.
Ele me mandou sentar na cadeira,eu laventei. Pensei que ele tinha se arrependido e que não queria mais nada. Comecei novamente a me culpar. Porém, ele só estava deixando ”o menino esfriar”... Ele me chamou para irmos embora, era apenas 2 da tarde, fui para o vestiário e ele veio atrás de mim. Então me puxou para o banheiro masculino e entramos em uma cabine, a ultima, ele me apertou com seus braços negros e fortes, envolveu todo o meu corpo. Comceçou a me beijar, descia com sejs lábios carnudos pela minha pele, com uma vontade de me devorar,eu já estava louca, não podia mais negar, queria meu titio dentro de mim. Meu corpo amolecia com cada toque,beijo exalava o cheiro de minha bucetinha úmida, quase não respirava só gemia baixo:
_Ai, titio. Me chupa Jack, tô louca por essa rola... Chupa, aaahhh aiii chupaaa...
Ele continuava a me sugar, quando me colocou de costas para parede, levantou uma perna minha, eu deixei suspensa. Então ele se agaixou disse:
_Nossa, minha sobrinhazinha. Que xotinha deliciosa, toda molhadinha.
Eu apenas gemia e pedia pra ele me chupar. Minha xaninha já latejava de tesão quando senti suas mãos abrirem meus labios e sua lingua grossa passar pela minha xaninha. Sentia um imenso prazer com aquela lingua grossa sendo esfregada no meu grelinho. Enquanto seus dedinhos me penetrava lentamente. Meu corpo ficava todo arrepiado, eu adorava esfregar minha xana em sua cara. Deixando-o com a cara toda melada do meu melzinho, ele de deliciava com minha buceta apertadinha, enfiava a língua até onde conseguia.Sugava meu grelo com força, mexendo a cabeça. Até que avisei que iria gozar, ele mandou gozar gostoso em sua boca e nem precisava pedir. Depois de gozar, senti meu corpo amolecer. Sentei na tampa da privada e sabia que agora era hora de abocanhar aquele cacete, que eu já havia visto e a imagem não me saia da cabeça. Então ele entendeu tudo sem precisar explicar, abaixou o calçao e botou uma rola linda para fora,tortinha, escura, com um cabeçao que... Nossa! Me fez babar. Mamei feito uma cadelinha naquela vara enorme.Grossa, linda cerca de 19cm, mas com uma expessura. Eu apenas sugava aquele cavalo, com muito tesão e obediência, fazia tudo que mandava. Quando dizia:
_Vai,safada! Chupa o cacete do titio. Ta gostando danada? Mama forte nesse cabeção. Ahhh ..hummm. Delícia, mama minha lindinha,suga.. Ahhh
Eu sugava e punhetava ao mesmo tempo,olhava fixo nos seus olhos e dava um leve sorriso... Ele adorava foder minha boca. Até que anunciou:
_ ahh, vou gozar minha sobrinhazinha gostosa e você vai engolir tudinho não vai, a rola do titio, mama gostosa..
Nem preciva pedir, adoro beber um leitinho. Ele enxeu minha boquinha com os jatos quentes de sua porra, que escorria pelo canto da minha boca e ele mandava eu engolir tudinho.Hum... Que delícia aquele cacetão.
Nos ajeitamos, saimos do banheiro e resolvemos ficar mais um pouco na piscina, fingindo que ele era meu namoradinho,dando selinhos e matando os outros coroas de inveja. E as coroas? Essas me fuzilavam com os olhos, e odiavam quando seus maridos olhava para nós.
Lá pelas 5horas chegamos em casa, como se nada houvesse acontecido. Jantamos , assistimos e esperamos os outros irem dormir. Todos foram dormir cedo, apenas meu pai demorou para dormir. Foi dormir lá para 1:30 da manhã. Saiu da sala e apagou a luz. Sinal verde! Esperei mais alguns minutos,coloquei meu baby doll bem curtinho,sem calcinha, e fui ver meu titio. Bati suavemente na porta do quarto e rapidamente,como se já tivesse me esperando abriu a porta. Com um sorriso disse:
_hum... Sabia que você viria.
Eu sentei em seu colo e disse em seu ouvido,sussurando:
_Eu ainda quero sentir sua rola atolada na minha bucetinha.
Nossa, senti seu cacete duro feito preda , eleme jogou na cama e começou a me chupar,me chupava todinha, eu já não aguentava mais. Queria rola!
Ele me pergutou se eu era virgem. Disse que não, então ele me confessou que esperava que eu fosse para que ele comesse minha bundinha. Mas eu disse que não dava. Ele falou que minha bucetinha já era o suficiente mas eu iria ter que trabalhar muito.
Foi em sua mala e pegou uma camisinha, me colocou de 4 com os joelhos no chão e o rosto na cama. Começou a lamber meu cuzinho, minha.xotinha, e pincelava aquela rola no meu rabo. Eu implorava para que ele metesse. Então ele colocou a mão em minha boca e socou toda de uma vez, cabeç,corpo e talo. Senti aquele cacete me abrir, enfiou todinha dentro de sua sobrinha. E começou a meter, rebolando gotoso, aquela rola, ele gemia, urrava, socava forte e ofegante, eu tinha meu gemido abafado pelas sua mão em minha boca. Aquele cacete me lascava, mas eu queria mais. Ate que ele parou de meter, olhou nos meus olhos e sentou na beira da cama e disse:
_Venha Mi,sente aqui, no colinho do titio.. Senta...
Eu obedeci cegamente,empinei minha xotinha, com os pés no chão e as mão no joelho e comecei a sentar. Devagar. Depois cada vez mais forte, aquela rola batia fundo, eu gemia e o meu titio me ajudava a sentar com as mãos na minha cintura. Até ele anunciar,gemendo gostoso que ia gozar. Caimos desfalecidos na cama. Ficamos deitados ate as 3 30 da manhã, depois levantei silenciosamente enquanto ele dormia e fui para o meu quarto. Dormi tranquilamente. Até o outro dia de manhã...
Mi_baianaquente@hotmail.com
Gostaria de que meninos e meninas me adicionassem..
Beijo da Pretinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário